Dolce Far Niente

Ontem foi o aniversário de um amigo. Um jantar numa tasca amorosa de ambiente acolhedor. A conversa, leve e fresca, alongou-se até se prender, momentaneamente, no bico de obra que é a educação dos filhos (que não tenho). Cientes das teorias que fomentam regras, hábitos e cuidados higiénicos exacerbados, nós, fazendo uso da confiança do…

III Cartas a Lúcia

Por vezes faço horas num restaurante. Sirvo às mesas, lavo copos, corto o pão. Sirvo. Um dia, o dono incentivou-me a trazer os meus amigos de infância, os meus companheiros de viagem na adolescência. Não os tenho, respondi. Ele estranhou. Toda a gente tem. Eu não, eu não os tenho. Não preservo um grupo, preservo…